sexta-feira, 26 de novembro de 2010

sobre o fim




Hoje foi meu último dia de aula. Na segunda-feira começam minhas provas e tenho apresentaçao de um seminário na terça-feira. E o TCC está pronto. Hoje fui à faculdade como se fosse um dia normal e eu me sinto normal. Tudo bem que, provavelmente, isto se deve ao fato de que no semestre que vem farei ainda o estágio final e uma matéria que ficou trancada de quando estive doente. Mas, oficialmente, o último dia foi hoje.

Estranho, eu me lembro nitidamente do primeiro dia. O que senti, meus medos e minhas ambições pra este curso. Algumas coisas foram exatamente como eu esperava e outras nem tanto. Hoje, via os outros alunos se descabelando por ser o último dia, por saberem que vão embora neste final de ano e eu só conseguia sentir uma coisa: ALÍVIO. Alívio por estar acabando, alívio por eu estar comseguindo terminar algo que me propus a fazer mesmo diante de tantas dificuldades.

Hoje percebi claramente que nunca me identifiquei realmente com a maioria das pessoas que estudavam comigo. Ou elas não se identificavam comigo, sei lá. Talvez seja a diferença de idade, talvez o fato de eu trabalhar ou ainda o fato de não achar graça nas coisas que eles acham. Festas, bebedeiras, etc. Mas isto também aconteceu na primeira faculdade, então deve ser uma característica minha mesmo.

Por muitas vezes estive tão cansada que nem conseguia falar ou achar graça das coisas. Outros dias eu estava muito animada. Às vezes me revoltei pela falta de tempo pra estudar, nem sempre minhas notas foram as que eu queria. Eu sei que entrei na faculdade disposta a ser uma esponja e absorver tudo que eu pudesse mas nem sempre eu consegui ser assim (especialmente agora no finalzinho), outras vezes fui além do que era esperado.

Uns dias eu trabalhei mal porque queria estudar melhor e em outros eu estudei pouco porque tinha que me dedicar ao trabalho. Fiz jornadas de trabalho de 20 horas (somando o hospital onde trabalho e o outro onde tinha que estagiar), dormi em ônibus, dormi no chão, dormi na casa das amigas, dormi na biblioteca, dormi sentada, chorei no banheiro de tão cansada, tive saudades da minha casa, do meu pai e do meu namorado mesmo estando a 15 minutos de distância deles, fiquei estressada porque queria tomar banho e não dava, comi mal, comi bem demais, engordei muito, emagreci razoalvelmente, me estressei com pessoas, algumas me decepcionaram, outras me supreenderam.

Nem parece que 4 anos se passaram, ainda me sinto com 24 anos e sem saber coisa alguma. Mas também me sinto vencedora. E nem acabou ainda... está só começando =D

4 comentários:

Anônimo disse...

Minha linda espero a tua visitinha no meu novo canal de maquiagem
Mil beijokas
Denise
http://www.youtube.com/user/DeniseColombino

Vinicius disse...

Como frase para o meu convite, eu escolhi uma do Victor Hugo, que diz assim:

"O futuro tem muitos nomes. Para os incapazes, o inalcançável; para os medrosos, o desconhecido; para os valentes, a oportunidade."

Luna, você com certeza está no grupo dos valentes.
Um abraço, VINICIUS.

Anônimo disse...

Como frase do meu convite de formatura, eu escolhi uma do Victor Hugo, que diz assim:

"O futuro tem muitos nomes. Para os incapazes, o inalcançável; para os medrosos, o desconhecido; para os valentes, a oportunidade."

Luna, você está com certeza no grupo dos valentes.
Um abraço, VINICIUS.

Anônimo disse...

eu também lembro do nosso primeiro dia de aula...e sinto muitas saudades do que vive com vc, e saiba que vc é uma grande vencedora!!
Te amo minha amiga! muitas saudades!