domingo, 17 de junho de 2012

Luna, da farmácia

É estranho pensar em como isso passou a "ser" deixando de ser "querer". A gente estuda, se forma e sai pra trabalhar. E é tanto trabalho!!

Foram muitos sacrifícios e dia após dia me vejo colhendo um fruto aqui e outro ali por todos esforços. Não são graaandes méritos ou grandes feitos. É um pouquinho todo dia. Mas as vitórias são assim: pequenos passos, longas caminhadas.

São pessoas que te ajudam, pessoas que te ensinam e participam da sua vida. O trabalho é como uma segunda família. Cada um tem seu papel e nem sempre quando você tiver que desempenhar o seu vai ser fácil. Algumas pessoas entendem, outras não. A vida é assim, dentro e fora do trabalho.

É tomar amor ao que você faz, gostar muito de algumas partes e, de outras, nem tanto. Saber que algumas coisas você faz bem e algumas outras tantas você tem que se esforçar bem mais.

É o orgulho do jaleco, da cédula do CRF, de saber a estabilidade do Ganciclovir depois de diluído, de ensinar os sinais da inflamação e perceber que eles aprenderam. Orgulho e satisfação, pelo menos um pouquinho todo dia.

Pensar que agora é a hora de correr. Correr loucamente, como se não houvesse amanhã. Ser esponja e absorver tudo o que eu conseguir para que com o tempo (bem mais tempo) eu possa caminhar e aproveitar o caminho.

Ter planos a curto e a longo prazo. Planejar, arquitetar e fazer acontecer. Sempre um pouquinho todo dia, com fé e amor.

Beijo!

2 comentários:

Raquel disse...

Que post mais motivacional! É difícil achar um bom exemplo hoje em dia, daqueles que a gente olha e diz "nossa, quero ser assim daqui a uns anos". Felizmente, acho que achei o meu! Muito sucesso pra você! :)

Flavia disse...

É isso aí filha,a emoção da vida profissional esta em se fazer o q gosta e saber q um dia nunca é igual ao outro,e q apesar de formados o aprendizado continua,a eterna arte de aprender e a maravilha de ensinar e orientar.